Títulos e publicações

Livros publicados

Silêncio do pássaro - poesia
Trevo - Três gerações de poetas - poesia
Roda de personagens - contos e crônicas
Escolhidas - poesias

Miniensaios

As mulheres na vida e na obra de Eça de Queiroz
Fernando Pessoa - O enigma
Mistérios da criação poética
Singularidades de Eça de Queiroz
Machado de Assis - O bruxo do Cosme Velho
Primo Basílio (A histeria de Luísa)
Catarse de Lima Barreto
Gibran Kahlil Gibran - O poeta do amor
Os flanadores
Nas trilhas de Oscar Wilde

533 prêmios em concursos literários

Trabalhos publicados em 74 Antologias Literárias

Palestrante e Conferencista

Membro titular da UBE, ABRAMES, ANLA, ACCLARJ, SOBRAMES, LISAME, UMEAL, EÇA DE QUEIROZ, FORTE DE COPACABANA, CENTRO LITERÁRIO GIBRAN KHALIL GIBRAN

Presidente da Academia Cearense de Ciências, Letras e Artes do RJ





Quem sou eu

Minha foto
Médico Psiquiatra e escritor.

terça-feira, 29 de março de 2011

Medo

                 MEDO
AXIS                                                      
Destino de poeta:
falar e se arriscar
a perder;
ou calar e aceitar
o sofrer.
Mas o poeta tem medo,
é humano.
Em verdade, na vida,
menos escolhemos
do que somos escolhidos.
Assim, por vezes vivemos
entre silêncios não merecidos,
entre temores e inseguranças.
Paramos na encruzilhada,
não há como voltar;
na lei “do tudo ou nada”
sem poder sequer optar.
Dá medo, um medo enorme.
Então nos resignamos,nos persignamos
à espera de um certo olhar...
mas, ainda assim, temos medo...



Um comentário:

  1. Admitir o medo é experimentar ser humano!
    Texto profundo. Parabéns!

    ResponderExcluir